sábado, 31 de outubro de 2009

Um ano de Saudade

sábado, 31 de outubro de 2009


No último dia 29 de Outubro, antes de ontem, este blog completou um ano de vida; confesso que nem eu mesmo acreditei que pudesse durar tanto. Na verdade, acho que durou porque surgiu num momento difícil, pra registrar uma emoção muito forte e numa ocasião que me marcou profundamente.

E é sempre é assim, pelo menos comigo; tudo que surge da dor, acaba perdurando por muito tempo, seja pela própria natureza ou intensidade com que a dor me abateu, ou mesmo pelo aprendizado e lições que deixou.

Enfim, este blog que começou no dia 29 de outubro de 2008, completou um ano na última quinta feira, precedendo por horas o último dia em que estive no ar; o dia em que me despedi da rádio por motivos descritos no link que postarei lá embaixo, e que então encarei um outro projeto: Cursar duas Pós-Graduações ao mesmo tempo, numa tentativa evidente e desesperada de remediar a crise de" abstinência" que se abateu sobre mim.

Assim, feliz pelo êxito da iniciativa despretensiosa de me expor neste espaço, coisa que venho fazendo desde o último ano, resolvi "celebrar", ou tentar transmitir um pouco do que senti há exatamente um ano atrás; deixando além do link para a página completa de 2008, a transcrição do texto que encerrou minha noite de despedida em 31 de outubro de 2008.

Obg aos amigos bloggeiros, e às queridas e maravilhosas pessoas que me conquistaram através do rádio, os ouvintes de todo o interior do Estado que me acompanhava via satélite toda noite, e que se incorporaram à minha vida de maneira decisiva, e que sempre estarão guardadas nas lembranças e no coração.

Obg amigos, fiquem com Deus. Amo cada um de vcs.


sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Hoje

Como fiz ao longo desses últimos 19 meses, hoje me preparei como todos os dias pra vir trabalhar, mas com uma expectativa diferente... Com o coração invadido por uma dor tremenda, por um sentimento de perda e impotência que eu ainda não conhecia; hj foi diferente, olhei as ruas uma a uma enquanto dirigia, cada cruzamento, prédio, paisagem que pude contemplar, como se não os fosse encontrar mais, como que fossem paisagens que em alguns instantes eu tivesse que esquecer, como que não mais me pertencessem; eu que sempre fui afobado, atrasado, que na maioria das vezes saí de casa em cima de hora, correndo; Hoje vim devagar.

Segui a mesma rotina, de dormir, comer, tomar banho e procurar a roupa mais cômoda pra vir a rádio, preparar meu lanche, e arrumar minha bolsa...mas hoje uma explosão de imagens sequenciadas quase que como um filme acelerado, começou a ser repetido de forma incessante e tão rápida que tornou-se lenta, assustadora.

E Hoje, como sempre, antes de sair de casa agradeci à Deus pela oportunidade de vir trabalhar no que amo e voltar pra casa em segurança; mas hj também pedi forças pra me conformar com a perda, pra conseguir encerrar esta historia, pra não chorar tanto quanto ontem, pra suportar a dor que me sufoca agora enquanto estou no ar, e não consigo parar de chorar enquanto escrevo essa mensagem. Meu Deus.




1 comentários:

Viva Alves

Ronaldo,
Eu lembro exatamente deste dia a um ano atrás. O que posso dizer? É que por mais que as dores estejam cicatrizadas em nosso coração, inevitavelmente elas nos vem a mente. Principalmente em datas tão siginificativas como essa; Acabou que nosso despretensioso esbarro adveio do programa, não foi? Ou do orkut, ou sei lá, mas teve um que de Estação do Amor no meio. Só posso te dizer que estou solidária contigo neste momento. Solidária do meu jeito e em meu canto. Eu lembro exatamente de como foi o 31 de outubro de 2008 e o quanto estavas sofrendo pelo fim do programa e me lembro como me senti impotente, pois não podia te dar uma força, nem um abraço. Passou um ano e a impotência continua. Acordei hoje pensando no significado desse dia, principalmente pra você e eu tinha a certeza que postarias algo cá no blog (eu realmente lembrei); Então, só posso te dizer neste momento que dediquei meu dia, mente e pensamento para ti como uma forma de, não sei dizer, enviar vibrações positivas para este dia, creio eu, triste e saudosista. Quando a gente pensa em alguém com carinho e afeto, a gente acaba se aproximando do coração dessa pessoa e dando um abraço. Transmitindo um pouco do bom que temos ou dividindo o que entristece do outro. Esse dia, eu pensei em ti na esperança de que meu coração dividisse as lembranças ruins desse dia comigo e a dor ficasse menos aguda.

Bem, é isso.
Beijo
Vi

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates