segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Entendi

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Não me pergunte o que eu sinto, nem o que eu quero sentir, apenas me deixe...
me deixe sozinho, mas não saia de mim.
venha qdo quiser, a hora que quiser.
Mas avise antes.

Voce sabe o quanto era importante pra mim, não venha me dizer agora que não sabia.
Tá bom, na verdade nem eu mesmo sabia quanto vc representava, descobri tarde demais; mas em tempo claro...
Ainda bem que vc foi embora viu, ainda bem mesmo.

Não vou mais te pedir que volte, de jeito nenhum!!!!
Pedi antes e você não veio...
Agora prefiro ficar sozinho. Sozinho mas com vc em mim.

Tenho certeza que você está bem, sempre esteve, antes mesmo de mim...
Quanto a mim...Você sabe...
Você sempre soube.

2 comentários:

Beth Brito

...As pessoas mais inteligentes fazem descobertas incríveis, alucinógenas, empolgantes... e correm, correm pra que outra pessoa inteligente não faça a mesma descoberta... e lutam, e sofrem pra fazer a descoberta se concretizar... Mesmo as vezes achando que foi tarde, descobrem mais uma vez que é tempo, que sempre há tempo...mesmo em cima da hora, ainda dá tempo... tempo...

Viva Alves

Não ter a dimensão do que realmente nos faz bem, acaba por nos dando a falsa crença de que teremos tudo eternamente, independente de nossas atitudes, nossas posturas, em um vão de egoísmo no qual só existiria o nosso lado; Somente nós somos os certos nas lides travadas ou das situações corriqueiras vividas. É consequencia da nossa pretensão humana de sermos auto-suficientes e orgulhosos ao reconhecer que erramos.

O interessante de ser um ser humano é que temos a capacidade analítica de rever e reconhecer esses nossos "defeitos de fabricação". Agora, chegar neste estágio significa um alto grau de investimento em meditação e ponderação, muitas vezes conseguido através de um isolamento, por vezes revelador de nossos sentimentos profundos e acalentador da confusão instaurada em nossa vida. Legal seria podermos tomar consciência de nossas falhas a tempo de corrigí-las se esta for a nossa opção... Legal também é ter a certeza de que sabemos que o outro tem sabe daquilo que se passa consigo e que mesmo uma distância programada, desejada e até necessária não fora capaz de abalar em nós mesmos e no outro nossas convicções mais íntimas. Às vezes tão íntimas que só as descobrimos quando não se tem mais a opção de voltar... E assim ficamos somente com a lembrança...

Pra variar, escrevi muito!!

Beijocas

 
◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates